Tag Archives: corrida

E aí eu descobri o TAE BO!

12 mar

Olá gente linda, como estão?

Eu estou bem, apesar de ter passado um final de semana de exageros exageradíssimos. Sim, no sábado minha tentação me pegou e comi um Mc’ Donalds, estou procurando não me sentir culpada com isso. E devo confessar também que o resto do final de semana (tipo, desde quinta-feira) tenho cometido alguns ‘exageros saudáveis’, que não é nada do tipo guloseima gordurosa/bomba calórica (tipo o deslize de sábado), mas também não está dentro do permitido na fase de Cruzeiro da Dukan, a qual eu honestamente me perdi um pouco, já que no dia das PL, tenho consumido arroz, pão e torradas integrais, além de granola, ou seja, saudável, mas não necessariamente permitido. Mas ok, não extrapolo, então fico bem com isso e tento ser mais rigorosa nos dias das PP. O importante é que os grandes vilões de qualquer alimentação eu tirei 100% (com exceção do sábado, again…rs), o açúcar, os carboidratos ruins e as frituras.

Além disso, não tenho falhado com minhas atividades físicas, mas estava querendo algo com maior gasto do que as caminhadas e os equipamentos de musculação aos quais tenho acesso no momento. Tentei correr, mas me dei conta de que meu fôlego não me permite mais do que picos de corrida leve, no máximo 1 minuto por vez. Mas, geralmente caminho 50 minutos, no final consigo 4,5 km. Não é muito, mas desde que comecei eu consegui evoluir, caminhar mais rápido, aumentar a distância e tal, minha ideia é, conforme se mantem a pratica de caminhar, também consigo aumentar os picos de corrida, até conseguir só correr, eu espero.

Mas, há algum tempo estou com essa ideia na cabeça, procurar na internet vídeo aulas de alguma coisa, já que por aqui achamos de tudo, que tenha gasto calórico alto, e pra poder variar a caminhada, pois, já ouvi dizer que muito tempo fazendo o mesmo exercício, de novo e de novo, acaba perdendo o efeito. Finalmente encontrei diversas aulas na integra no youtube, tem de tudo que vocês podem imaginar, yoga, pilates, dança.

Eu nunca acreditei em malhar sozinha em casa, mas hoje acordei com uma preguiça monstra de ir pra academia, aí, no final da tarde, resolvi testar uma dessas vídeo aulas que tinha salvo em meus favoritos. Foi então que descobri o Tae Bo, que são exercícios que mexem o corpo todo e incluem alguns movimentos de Boxe. Claro que pra essa primeira vez, não consegui fazer todos os exercícios e tampouco na velocidade que eles fazem no vídeo, fiz no meu ritmo, mas posso dizer que, com 15 minutos de aula eu já estava suando o equivalente a 30 minutos de caminhada, as minhas coxas ficaram doloridas, aquela dorzinha de exercício, sabe? Que é até gostosa às vezes, porque a gente sente que fez efeito? Então.

Bem, não pretendo abandonar a academia, mas achei o Tae Bo uma boa opção para gastar calorias, vou continuar tentando pegar o ritmo do vídeo e evoluir, porque aparentemente o exercício dá resultados. Estou dividindo com vocês logo abaixo o vídeo da aula que fiz hoje, mas lá no youtube, em vídeos relacionados é possível encontrar outras aulas da mesma série, pra não ficar cansativo. Então, pra quem quiser tentar, fica a dica. Me contem depois o que acharam e deixem suas dicas também de exercícios bons para perda de peso, ok.

Obrigada pela visita, amigos. Até mais! o/

Método Dukan: Como está a primeira semana

10 fev

Sei que prometi escrever com frequência  mas essa semana foi corrida, estava para passar aqui todos os dias, mas outras coisas acabaram tomando meu tempo e não consegui. Mas, estou satisfeita porque hoje (domingo 10/02/2013) completo o sétimo dia da primeira fase do método Dukan, a fase de ataque das proteínas puras. Essa fase vai até quarta-feira, pois, como diz no livro, para obesidades maiores essa primeira fase pode ser levada até, no máximo, dez dias, meu caso.

Posso dizer que estou surpresa comigo mesma, nunca imaginei que fosse me adaptar bem há uma alimentação restrita. Apesar das quantidades serem liberadas, a alimentação é restrita, afinal, comer as mesmas coisas todos os dias enjoa um pouco. Senti bastante falta de massa, no começo, aliás, estou sentindo, minha boca saliva só de pensar num pão, uma batata, arroz, mas estou resistindo. Até porque, é possível comer coisas saborosas dentro dos itens permitidos na dieta.

Achei que meu maior problema seria o açúcar, pensei que iria ficar tremendo pela falta de doce e desesperada para comer algo, mas não, fiz um estoque de iogurtes aromatizados, 0% de gordura, que são permitidos à vontade durante essa fase. Além disso descobri a omelete com peito de peru, frango com requeijão light, então isso ajudou também a me manter firme.

Sobre os exercícios, logo que meu pé cicatrizou, fui para a esteira estrear meu novo tênis de corrida (¬¬), qual não foi minha decepção, quando depois de 30 minutos de caminhada, saí de lá com os calcanhares cheios de bolhas. Pensei, “caramba, esses tênis não estão colaborando com meus exercícios”, portanto, tive que parar novamente durante três dias. Os calcanhares ainda estão bem machucados, mas ontem, coloquei um sapato aberto atrás e fui para a academia fazer bicicleta, que não utiliza esse movimento repetitivo de caminhada que machuca os pés (como não pensei nisso antes?!). O calçado é impróprio e ruim para fazer qualquer tipo de exercício, mas possibilitou pelo menos minha atividade física de 20 minutos diários. Com a ajuda do termogênico  que já comentei em outro post, transpirei bastante, realmente dá uma turbinada na malhação.

Não me pesei ainda depois que comecei a fase de ataque, achei melhor pesar no final e saber logo o resultado todo, que eu espero, muito sinceramente, ser bom, pois, estou fazendo tudo tão direitinho, mas tão direitinho que nem eu estou me reconhecendo. Aliás, preciso comentar, não tive nenhuma tontura, nenhuma tremedeira, o fato de você poder beliscar alguma coisa toda hora ou comer em quantidade necessária para se satisfazer é um beneficio. No livro Dr. Dukan diz que a partir do terceiro dia a fome desaparece, e é verdade mesmo. Primeiro que nunca exagerei nas refeições, comia uma quantidade razoável para matar a fome, beber água durante as refeições (ele recomenda) e mastigar bem os alimentos também ajudam bastante. Além disso, nos intervalos das refeições tomava um iogurte, comia um pedaço de queijo branco, peito de peru. Com isso, a necessidade de comer muito desaparece, você come toda hora, mas um pouquinho por vez (nunca pensei que isso fosse funcionar pra mim!).

No terceiro dia não senti fome nenhuma, mas ele também indica comer antes de sentir, então, não esperava pra comer só quando o estomago começasse a doer. Agora, eu como em quantidades pequenas, mas a todo momento belisco alguma coisa. Passei um pouco mal no terceiro dia, pois, como ele libera o consumo de refrigerantes zero, acabei tomando um copo de guaraná, e não sei se já comentei aqui, mas não suporto o gostinho que fica na boca depois de tomar esses refrigerantes, além disso, por algum motivo começo a me sentir esquisita e tremer, não sei porque, mas refrigerantes light/zero têm esse efeito em mim. Percebi que definitivamente devo tomar só água mesmo e os iogurtes. Aliás, o iogurte liquido, agora tomo no café da manhã, faço uma espécie de milkshake com ele, bato no liquidificador com leite desnatado e as duas colheres de farelo de aveia, que são obrigatórias na dieta. O sabor é ótimo, fica mais leve, docinho.

Com essa fase senti também mais sede, é impossível não ficar bebendo água o dia todo e o bom é que estou fazendo mais xixi, isso ajuda a desinchar, também. A unica coisa um pouco chata foi… Vamos dizer… Um pouco de dificuldade no movimento intestinal, prendeu um pouco. Como já tenho essa tendencia, fugi das regras do método e passei a consumir, além das duas colheres de sopa de farelo de aveia diárias, uma tigelinha com 1/4 de mamão papaia e mais duas colheres de farelo de aveia extras. Resolveu. (E esse foi o único ‘deslize’ que cometi, mas foi pelo meu próprio bem).

Também senti que desinchei, minha barriga parece menor, eu estou mais disposta, parece que toda aquela comida de antes só fazia pesar no corpo e não trazia nenhum beneficio, estou me sentindo super bem, animada, pensei que ficaria super irritada, mas não. Enfim, posso concluir que passei por esses sete dias muito melhor e mais facilmente do que eu poderia imaginar, me restam três para saber quais resultados obtive até aqui. Só posso dizer que, se essa dieta conseguir me prender e me fazer segui-la até o final, todo mundo consegue, porque como já disse, nunca tive essa força de vontade de agora e nunca achei um programa alimentar que me segurasse por muito tempo com os alimentos permitidos, sem me desviar ou me fazer cair em tentação e largar tudo, nunca cheguei tão longe, por isso também estou feliz comigo mesma.

Caminho longo

Vamos em frente que o caminho ainda é longo!

%d blogueiros gostam disto: